Notícias
FESTIVAL NACIONAL
Técnicos destacam participação do júri estudantil
18/08/2017 | 14h29
Técnicos destacam participação do júri estudantil

Em seus últimos dias de programação, a 13ª edição do Festival Nacional de Teatro de Limeira, organizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, agradou artistas e público. Este ano, além da participação dos anjos e do júri estudantil, a volta da premiação foi reconhecida como uma valorização da arte teatral. Para isso, o evento contou com júri técnico especializado, composto por Viviane Dias, Mateus Faconti e Péricles Raggio.

Responsáveis pela análise técnica dos espetáculos, os jurados destacaram também a participação do júri estudantil, iniciativa aprovada por eles. “A existência do júri estudantil é um quesito interessante na formação da plateia, já que traz o jovem ao teatro com atenção diferenciada e os cativa para área teatral”, comentou Viviane.

Raggio acrescentou ainda que a inclusão do jovem permite o desenvolvimento do senso crítico. “A inciativa do Festival em contar com um júri estudantil é maravilhosa. Além de formar público, cria consciência crítica e permite que o jovem tenha um espaço de posicionamento”, disse.

Com a responsabilidade de dialogar com as companhias sobre a produção e fornecer aval técnico e nota, os jurados garantem, além das notas e premiação, um retorno aos grupos que se apresentam. “Para nós é uma alegria fazer parte do Festival e conversar sobre teatro”, disse Faconti.

Entre as percepções de Viviane, estão a realização do evento e o investimento na arte teatral. “Sinto que no período que estamos, a continuidade do Festival é uma forma de resistência. Ele reúne pessoas de todas as idades, um público diversificado. Está sendo uma grande festa do teatro”, considerou.

De acordo com Raggio, o evento permite ainda contato com diferentes culturas, o que acrescenta muito ao público. “O Festival, sendo nacional, é ainda mais interessante, pois permite que a gente conheça espetáculos de diferente estados, seus temas e as linguagens regionais utilizadas. Conseguimos observar o que os artistas estão pensando em cada região, garantindo uma diversidade enorme”, afirmou.

NAS REDES

Os elogios sobre o XIII Festival Nacional de Teatro e o júri estudantil se estenderam também às redes sociais. Viviane escreveu em sua conta do Facebook a respeito da participação dos jovens e como a oportunidade gerou um hábito e gosto pela arte teatral. “Quinta-feira à noite, fria e chuvosa. Teatro lotado! Sou abordada por um grupo de jovens na faixa dos 15 anos, animadíssimos. 'Olha, pode estar o frio que for, eu desanimado em casa. Mas só de pensar que tem teatro à noite eu já fico feliz'. Os amigos concordam. Aonde isso vem acontecendo? No Festival de Teatro de Limeira, que teve a excelente iniciativa de instaurar, além do juri tradicional (da qual faço parte este ano), um juri estudantil”, escreveu.

Ela acrescentou em sua postagem que o grupo que a princípio se mostrava tímido, agora faz até “provocações” às companhias e ainda traz os amigos, gerando um debate crítico dos espetáculos e conscientizando os jovens sobre a importância do contato com o teatro e as demais artes.

A programação do XIII Festival Nacional de Teatro de Limeira segue até este domingo (20).

Notícias recomendadas para você
BUSCAR NOTÍCIAS