CULTURA
Notícias
HOMENAGEM
Comicin promove ato pelo Mês da Consciência Negra
18/11/2021 | 18h10
Comicin promove ato pelo Mês da Consciência Negra

O prefeito Mario Botion e a vice-prefeita, Erika Tank, participaram nesta quinta-feira (18) da solenidade que marcou o Mês da Consciência Negra em Limeira. O evento foi promovido pelo Conselho Municipal dos Interesses do Cidadão Negro (Comicin), com apoio da prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura. Também compareceram ao ato, que ocorreu no Museu Major José Levy Sobrinho, a vereadora Terezinha da Santa Casa, os secretários José Farid Zaine (Cultura) e Jorge de Freitas (Habitação), a escritora e presidente do Comicin, Dirce Prado, a vice-prefeita de Cordeirópolis, Fátima Marina Celin, entre outros.

Convidado para abrir oficialmente o evento, Botion falou sobre a importância do Mês da Consciência Negra e agradeceu o trabalho de todos os conselheiros que atuam ou que já dedicaram-se ao Comicin, pela implantação de políticas públicas de integração e promoção do cidadão negro na sociedade.

O chefe do Executivo escreveu uma dedicatória no livro “Biografia – Minhas Origens”, lançado durante a cerimônia. O livro resgata a história de ex-integrantes do Comicin, incluindo os já falecidos, Pe. Maurício e Eliza Gabriel da Silva – esta última, morta no ano passado, aos 71 anos, quando ocupava a presidência do conselho. O livro foi organizado por Dirce Prado e pelo dr. Fausto A. de Paula. “Esse trabalho é uma forma de homenagear várias pessoas que deixaram sua contribuição ao Comicin”, salientou Botion.

Erika Tank, que também registrou uma mensagem aos autores da publicação, comentou sobre a necessidade da construção de uma sociedade mais igualitária. “Temos que ter união para garantir às crianças, às futuras gerações, um mundo mais justo. E desejo que essa luta não seja tão árdua”, frisou a vice-prefeita.

Quanto às apresentações culturais, um grupo de alunos do 2º ano da Emeief Pe. Maurício Sebastião Ferreira cantaram a música “Sorriso Negro” - interpretada pelas próprias crianças em Libras. Já o Núcleo de Flauta do Residencial Rubi, que é ligado ao Coral Afro Thulany “Maestro José Donizetti dos Santos”, executou uma canção instrumental. Houve, ainda, declamação poética de literatura afro-brasileira, com Veraiz Souza, da Academia Limeirense de Letras (ALLe), e com a aluna Maria Bianca Morales de Morais, da Escola Estadual Antonio de Queiroz.

Integrante do Comicin, Silvana Arado discursou sobre o tema: “O que é consciência negra e seu objetivo com a população em geral”. Na sequência, Dirce Prado fez o encerramento do evento, ressaltando a importância do trabalho dos conselheiros. “Queremos valorizar e ampliar cada vez mais o trabalho do Comicin, para que as pessoas saibam que podem contar conosco e que serão acolhidas”, enfatizou.